Hannover Messe 2012 – Relato de participação

fig6_hm

por Victory Fernandes e Gilmar Fernandes

Introdução

Como forma de nos manter atualizados e conectados com o mercado nacional de tecnologia, mais especificamente automação industrial e desenvolvimento de software, procuramos realizar no mínimo duas viagens anuais para visita e participação em eventos da área aqui no Brasil, sejam estes eventos feiras ou congressos, dos quais procuramos participar como visitantes, palestrantes ou expositores. Temos feito isso há mais de 10 anos e na grande maioria das vezes o destino é São Paulo, que concentra a grande maioria dos eventos no setor.

Há alguns anos desejávamos expandir esta atuação incluindo no calendário pelo menos uma visita anual a eventos no exterior. A participação em eventos desta natureza é imprescindível para conhecer as novidades do mercado, antecipar tendências, realizar contatos com clientes e fornecedores. A expansão para o exterior potencializa estas ações, ampliando significativamente os horizontes.

No ano passado estivemos presentes na CeBIT2011 (www.cebit.de), considerado o maior evento mundial de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), e publicamos na revista ActiveDelphi um relato completo da nossa participação.

Neste artigo relatamos de forma breve a experiência de visita à Hannover Messe 2012 (www. hannovermesse.de), evento realizado anualmente na cidade de Hannover – Alemanha, considerado o maior evento mundial de Automação Industrial e que este ano foi realizado de 23 a 27 de Abril.

A publicação destes relatos tem como incentivar uma participação cada vez maior da nossa comunidade de empresas e desenvolvedores em eventos internacionais, uma vez que procuramos descrever em detalhes os passos que adotamos, desmistificando a idéia de que é caro ou complicado participar de eventos no exterior e demonstrando que pode ser um incrível diferencial competitivo ao abrir seus horizontes para novas possibilidades.

A iniciativa de expansão da empresa incluindo a presença anual em eventos internacionais foi inciada em conjunto com participação da empresa no programa SEBRAE+ (www.sebrae.com.br), um programa nacional, voltado para empresas com mais de dois anos de funcionamento, mais de 9 funcionários e que já superaram questões básicas de gestão e planejado para quem tem interesse em expandir seus negócios, e que buscam novos modelos de gestão e a evolução dos negócios. Dentre diversas iniciativas o programa contempla cursos como “Internacionalização da micro e pequena empresa” onde são abordadas questões estratégicas para Internacionalização de produtos e serviços incluindo horas de consultoria presencial na empresa.

Sobre Hannover

Hannover é conhecida internacionalmente como a cidade das feiras e grandes eventos de exposição, isso devido a um mega complexo instalado nos arredores da cidade com estrutura completa para receber milhares de visitantes em eventos únicos ou simultâneos em seus 27 pavilhões.

Para se ter uma idéia da magnitude da estrutura criada, o complexo tem 2.500.000 m²  de área, sendo 1.521.400 m² destinados somente para exposições. A cidade recebe uma média anual de 53 feiras e exposições, totalizando aproximadamente 2 milhões de visitantes por ano (quase quatro vezes a sua população).

Na área de tecnologia, os eventos de maior destaque são a CeBIT, que ocorre anualmente, sempre no mês de Março, e tem foco em Tecnologia da Informação, Telecomunicações, Software e Serviços, e a Hannover Messe, que ocorre anualmente sempre no mês de Abril e é focada no Setor Industrial. Uma lista completa dos principais eventos realizados em Hannover pode ser obtida no site da Deutche Messe (www.hanover.com.br/feiras_int.htm), uma empresa de consultoria e planejamento, representante exclusiva para o Brasil desde 1979 da DEUTSCHE MESSE AG, conceituada empresa alemã promotora das feiras de Hannover.

No alemão “Messe” significa “Feira” em português, equivalente a “Fair” no inglês.

Localizada no norte da Alemanha e com pouco mais de 500 mil habitantes, Hannover é uma cidade pequena, que além de contar com um excelente aeroporto, desempenha um papel relevante ao conectar por via férrea as principais cidades do leste e oeste, bem como do norte ao sul da Alemanha, tornando-a um ponto de encontro central e de fácil acesso na Europa. Detalhes sobre a cidade podem ser encontrados no site oficial em www.hannover.de/english/index.html

A cidade tem uma ótima cobertura de metrô e trens e, a partir da estação central, mostrada na Figura 01, você pode ir a literalmente qualquer lugar da Alemanha. A partir da estação principal a melhor opção para chegar até o evento é pegar a linha de trem vermelha número 8 ou 18, chamadas de “Messe-Nord”. Estas linhas param em frente a entrada principal do evento e a viagem leva pouco mais de 15 minutos.

O mapa das linhas de trem de Hannover pode ser encontrado em http://mapsof.net/map/hannover-metro-map

fig1

 

Sobre a Hannover Messe 2012

Com 60 anos de história, a Hannover Messe se consagrou como o maior evento mundial para o setor industrial. O evento deste ano teve como tema “Green + Intelligence”, focando em soluções para desenvolvimento sustentável e tendo a China como principal país parceiro. De acordo com números oficiais, o evento contou com 190 mil visitantes com mais de 50 mil visitantes vindos do exterior.

A Hannover Messe 2012 ocupou 18 dos 27 pavilhões do complexo, como pode ser visto no mapa do evento mostrado na Figura 02. O evento foi dividido em setores diferentes: Industrial Automation, Motion Drive & Autonomous, Energy, Power Plant Technology, Wind, MobiliTec, Digital Factory, ComVac, Industrial Supply, CoilTechnica, Surface Technology, Industrial Green and Research & Technology.

fig2_hm

 

Para se ter uma idéia da relevância deste evento, basta dizer que a abertura foi feita pela chefe do governo alemão, a Chanceler Angela Merkel juntamente com o Primeiro Ministro chinês Wen Jiabao, que reforçou o interesse em dobrar as relações comerciais bilaterais entre Alemanha e China.

fig3_hm

 

Sobre a participação oficial Brasileira no evento

Conforme releases da Hannover Fairs do Brasil empresa subsidiária da Deutsch Messe AG, de forma independente ou conjunta, através de stands ou integrando missões comerciais, 135 empresas e entidades brasileiras estiveram representadas no evento. Segue depoimento de algumas delas conforme releases.

De São Luís, no Maranhão, a Artec foi pela primeira vez à feira e ficou satisfeita com a repercussão em Hannover do Sislog – um sistema de localização de ônibus urbanos, que tem no baixo custo, o seu diferencial. “Participar da Hannover Messe tendo a oportunidade de divulgar o Projeto Sislog para a comunidade cientifica e tecnológica mundial presente nesta feira foi, sem dúvida, uma experiência incrível, já que o projeto é plenamente aplicável a diversas realidades nos âmbitos social e empresarial”, diz Márcio Lima, membro do grupo de pesquisa da Artec.

A catarinense e também estreante JPrayon & Partners Brasil, cujo foco é auxiliar empresas de pequeno e médio porte estrangeiras a investirem no Brasil ficou surpresa com a quantidade e qualidade dos visitantes no seu estande, como informa Jean Prayon, CEO. “O Brasil está em uma fase muito propicia a investimentos externos e muitas empresas europeias tem tido conhecimento deste ‘boom’. Certamente estaremos na edição de 2013, com o objetivo de estreitar e ampliar os contatos até agora obtidos. A Feira Industrial de Hannover é um evento imprescindível para estarmos à frente das maiores e mais modernas tecnologias mundiais”, analisa.

Já a veterana Kels, de Arthur Nogueira (SP), é voltada para a fabricação de produtos metalúrgicos, e participa da Hannover Messe desde o ano 2000, onde iniciou as atividades de exportações. “Hoje, 12 anos depois, as exportações – para mais de 20 países – representam 30% do faturamento da empresa”, informa Rafael  Marcussi, supervisor de vendas.

Fundada em 1972, a Contrinex, de Vinhedo, interior paulista, produz componentes para automação industrial, com destaque para a linha de sensores de proximidade para diversos segmentos de mercado. A empresa vai lançar no evento a nova série de sensores C44, com grau de proteção IP 69K, que pode trabalhar em temperaturas de -25°C a 85°C. “Esta solução é ideal para todas as aplicações que requerem um sensor confiável e que possui uma excelente relação custo benefício”, garante Vilson Storani Junior, diretor geral.

Fabricante de instrumentos para indicação, controle, aquisição, registro e supervisão de dados atuando também no segmento automação industrial, a Novus, com sede em Porto Alegre – RS, tem participação rotineira na Hannover Messe. “A feira está ligada ao objetivo constante da empresa de aumentar a presença no mercado europeu através do desenvolvimento de novos distribuidores”, explica Aderbal Fernandes Lima, CEO. De acordo com ele, a Novus possui mais de 100 distribuidores ao redor do mundo e também em todos os estados brasileiros.

Particularmente indico que os leitores e suas empresas estreitem laços com a Hannover Fairs do Brasil como mais uma forma de facilitar a participação individual e/ou coletiva de suas empresas em eventos internacionais.

fig4_hm

 

Sobre a nossa participação como visitante no evento

Podemos dizer que estamos acostumados aos grandes eventos no Brasil. Incluímos no nosso calendário a participação como visitante nos mesmos, já tendo inclusive participado como expositor na Rio Oil & Gas 2008 (www.ibp.org.br), evento bi-anual que na sua 15ª edição em 2010 contou com 53 mil visitantes, de 51 países.

Aqueles que conhecem a Rio Oil & Gas sabem que é um evento grandioso, considerado o maior evento do setor na América latina, e que em 2010 ocupou cinco pavilhões do Riocentro, além de duas tendas anexas montadas especialmente para este ano, totalizando uma área de 37 mil m² de stands. Além da feira, o evento é acompanhado de um congresso de alto nível onde foram apresentados este ano 770 trabalhos técnicos e contou com 4,3 mil congressistas oriundos de 28 países.

Para os padrões brasileiros, o Rio Oil & Gas é um evento de grande porte, e impressiona aqueles que o visitam pela primeira vez. Acontece que este que hoje pode ser considerado um dos maiores eventos do Brasil recebe apenas 53 mil visitantes e ocupa 5 pavilhões do RioCentro, o que se torna pequeno quando comparado aos 190 mil visitantes da Hannover Messe 2012 espalhados em seus 18 pavilhões. Mesmo aqueles acostumados aos maiores eventos brasileiros saem de lá realmente impressionados pelo tamanho e infra-estrutura montada para receber a Hannover Messe.

A viagem

Realizamos todo o processo de orçamento das passagens pela internet e após consultar diferentes companhias aéreas e roteiros com destino para Europa, tais com TAM e Lufthansa, optamos pela Condor (www.condor.com) que tem vôos diretos de ida e volta com rota Salvador – Frankfurt – Hannover, todas as quartas-feiras e domingos.

Como o evento aconteceu de 23 a 27 de Março, ou seja, de terça a sexta, foi necessário optar por passagens com saída no domingo e retorno no domingo, totalizando 1 semana de estadia na Alemanha.

O valor das passagens de ida e volta foi de R$1.500,00/pessoa.

Uma vez no avião, a língua oficial é o Inglês ou Alemão, pois não havia comissários no vôo falando português. Daí em diante é necessário ter o inglês e/ou o alemão fluente. O nosso alemão iniciante não nos permitia muita coisa além do básico, mas não tivemos dificuldades em nos comunicar usando apenas o inglês durante toda a viagem.

O vôo Salvador –Frankfurt tem duração aproximada de 11 horas. Neste ano optamos nos hospedar 1 dia em Frankfurt e alugar uma carro para no dia seguinte dirigir até Hannover, distante 250km de Frankfurt. De qualquer forma a vôos de conexão Frankfurt-Hannover que levam apenas 40 minutos e são sempre uma ótima opção.

O valor da hospedagem em Frankfurt foi €55/diária de um quarto duplo no Apadana Hotel (www.hotelapadana.de‎), que eu recomendo por ter tido um bom atendimento, quarto limpo e café da manhã incluído.

A hospedagem

Conforme citado anteriormente Hannover é uma cidade pequena, com pouco mais de 500 mil habitantes, mas que recebe anualmente mais de 2 milhões de visitantes por conta dos eventos realizados. Destes, somente na Hannover Messe 2012 estiveram presentes 190 mil, ou seja, por mais que a cidade esteja preparada para receber visitantes, em 5 dias de evento a cidade sofre um crescimento de 38% na sua população.

O reflexo disso são os preços da hospedagem, que em período de evento atingem valores absurdos de €60 a €120/diária/pessoa em hotéis e pousadas (“bed-and-breakfast”) extremamente simples, que em outras partes da Europa ou em outras épocas do ano não custariam mais de €40, a exemplo da hospedagem em Frankfurt que custou €55/diária para duas pessoas .

Para evitar problemas como estes acreditamos que a melhor opção seja programar a viagem e fazer as reservas com no mínimo 6 meses de antecedência.

Como faltam leitos na hotelaria, é muito comum o aluguel de quartos, kitnets e apartamentos no período do evento e há agências especializadas no setor. Uma boa indicação de busca no Google é por “Hannover Zimmer”, onde “Zimmer” significa “Quarto” em alemão.

Seguindo sugestões apresentadas no curso de internacionalização do SEBRAE, que ressaltou a importância de se procurar conhecer a fundo a cultura local dos países, de forma a evitar problemas de comunicação e barreiras culturais, morais e religiosas, optamos por aproveitar a oportunidade e dar chance a uma forma pouco comum de hospedagem em visitas comerciais, a hospedagem em casa de família através do site www.couchsurfing.org.

O CouchSurfing, conforme mostrado na Figura 05, é uma comunidade virtual extremamente ativa de pessoas espalhadas ao redor do mundo interessadas em receber em suas casas, sem custos, visitantes de outros países com o único intuito de trocar experiências, conhecer novas culturas e fazer novos amigos.

fig4

 

Realizamos o cadastro na comunidade e em pouco tempo conseguimos retorno positivo de três pessoas das quais escolhemos a primeira, que além de dar retorno positivo pelo site entrou em contato telefônico no dia seguinte do envio do pedido. Todos que responderam positivamente foram muito atenciosos e estavam ávidos por conhecer mais sobre o Brasil e quem sabe um dia me visitar, hospedando-se em nossa residência durante uma futura viagem ao Brasil.

A grande vantagem desta alternativa era a possibilidade de passar uma semana imersos em uma família alemã, conhecer sua cultura e costumes. Como desvantagem, a possibilidade de dar tudo errado!! Sim, caso opte por este caminho você precisa estar pronto para isso acontecer e de preferência ter um plano B em mente! Afinal tudo que tínhamos era a intenção positiva dos mesmos em nos receber, um endereço e seus telefones fixo e celular.

A experiência foi excelente! Fomos muito bem recebidos, muito bem tratados durante todo o período que estivemos lá, tivemos a oportunidade de conversar por horas com todos os integrantes da família e ganhar muito mais conhecimento sobre a cultura e costumes alemães de forma a reduzir o impacto e eventuais barreiras que possam surgir durante futuras negociações internacionais, além de ter acesso muito mais fácil a pessoas disponíveis para tirar dúvidas locais.

O evento

A entrada para acesso ao evento pode ser comprada com antecedência pela internet diretamente no site do evento e custou €77/pessoa para todos os dias de evento ou €40/pessoa para dias individuais. O elevado valor da entrada para dias individuais sinaliza o pouco interesse da organização do evento em receber pessoas que não tenham como principal objetivo a presença para fins de negócios durante todo o evento, por exemplo, publico local. Era possível adquirir meia-entrada para estudantes, mas somente no dia de sábado. Menores de 18 anos não eram permitidos e idades entre 16 e 18 só poderiam ter acesso no sábado desde que acompanhado de um maior responsável.

A compra do ticket de todos os dias do evento dá direito ao uso do transporte público (ônibus e trem) durante o horário do evento o que reduz significativamente os custos de transporte e já justifica o preço da entrada, uma vez que o ticket para um dia de metrô custa €4.5. Ao utilizar o transporte público é preciso transitar pela cidade com o ticket do evento em mãos uma vez que as estações de metrô de Hannover não tem sequer catracas para controle de acesso, mas existem fiscais que podem eventualmente abordá-lo e solicitar o passe. Em uma semana fomos abordados apenas uma única vez, e caso não esteja regular a multa é pesada.

O evento fica aberto para visitação de 9 às 18hrs. Tipicamente o que fizemos foi aproveitar as manhãs para acordar cedo, conversar com a família alemã e então tomar banho, se arrumar e sair para o evento, chegando lá por volta das 10:30 e almoçando nos restaurantes do local. A alimentação girava em torno de €20 por refeição.

fig6_hm

 

Terno e gravata são indispensáveis como vestimenta padrão do evento. No entanto, nesta época do ano não é preciso utilizar segunda pele e roupas por baixo do terno para evitar o frio nos locais externos, diferentemente da CeBIT que acontece em Março e faz muito frio. Apesar de não fazer frio dentro dos pavilhões é comum ter de cruzar algumas distâncias em local aberto ao sair de um pavilhão em direção ao outro.

É preciso estar disposto a caminhar muito durante todos os dias. Um sapato confortável é indispensável, pois realmente se caminha muito para percorrer todos os 17 pavilhões, sem deixar passar nada. É interessante traçar estratégias para visitação dos stands e marcar no mapa quais os locais já visitados, quais ainda quer revisitar. Ao final do quarto dia nossos pés estavam acabados de tanto caminhar.

Como estratégia, utilizamos o primeiro dia apenas para rodar o evento em linha reta, garantir que passávamos em todos os pavilhões, sem parar para conversar nos stands, apenas verificando onde estavam as coisas que tínhamos maior interesse, indo por um corredor e voltando por outro, sem entrar em nenhuma das transversais. Ainda assim gastamos 4 horas para percorrer tudo! O primeiro dia serviu para definirmos as nossas prioridades. Na quarta, quinta e sexta visitamos uma a uma as empresas que gostaríamos de parar para conversar, passando no mínimo 4 horas por dia no evento.

Nos stands, é preciso estar preparado para esperar um pouco por explicações, pois é comum as empresas menores terem apenas 1 ou 2 “english speakers” e, em alguns casos, com fortes sotaques vindos de todas as partes do mundo. Além disso da quinta-feira em diante o evento vai ficando cada vez mais cheio. Na ausência do alemão, em algumas raras oportunidades utilizamos também o espanhol para nos comunicar.

Como empresa visitante, procurávamos oportunidades de representação, out-sourcing ou consultoria de localização para entrada de produtos estrangeiros no Brasil, bem como a possibilidade de ofertar nossos produtos e serviços para o exterior. Empresas do mundo todo, atuantes em diferentes setores da automação industrial, estavam expondo seus produtos e soluções, muitas delas interessadas em entrar ou expandir atuação no Brasil.

Um setor muito interessante do evento era o pavilhão destinado a pesquisa e universidades. Havia a oportunidade de se ter contato com laboratórios de pesquisa e pesquisadores do mundo todo, demonstrando muitas coisas que ainda estavam em pesquisa nos laboratórios, produtos em busca de investidores e novas tecnologias em geral.

Sobre a participação brasileira no evento, particularmente consideramos que pode ser ainda maior e melhor tendo em vista o potencial das empresas brasileiras de tecnologia no setor industrial. Precisamos mudar esta realidade e aumentar a presença brasileira em eventos deste porte no exterior, seja como visitantes ou como expositores. Parabéns às empresas participantes neste ano por se fazerem presentes e representarem tão bem o nosso país. É preciso que desde as pequenas até as grandes empresas, bem como os profissionais independentes brasileiros acordem para a necessidade de internacionalizar nossos produtos e serviços!

Como críticas àqueles que como nós estão iniciando, somente agora, ou ainda não iniciaram a saída do país, fica o alerta, estamos atrasados e não podemos ficar para trás!

Seguindo padrão alemão de organização, na saída do ultimo dia do evento de 2012 já avistávamos enormes placas sinalizando a data confirmada do evento no ano seguinte. A próxima Hannover Messe já está com data marcada, 08 a 12 Abril de 2013 e a CeBIT confirmada para 05 a 09 de Março de 2013, portanto agendem-se! No próximo ano estaremos presentes novamente na Hannover-Messe, com o objetivo nos mantermos atualizados com o que há de mais novo no setor de automação industrial.

Após o último dia de evento tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais da vida de Hannover. Na sexta a noite visitamos o Festival da Primavera (Frühlingsfest), um grande espaço aberto onde durante 30 dias são montados roda gigante, bate-bate, carrousel, montanha russa e todos estes brinquedos nos fazem lembrar a vida em uma cidade de interior. O festival fica lotado de famílias com crianças que vão ao local aproveitar as primeiras noites de temperatura mais agradável findo o rigoroso inverno europeu. O festival é bastante divertido e deixo como sugestão pedir um chopp em caneca de 1 litro, porção individual, típica do festival OktoberFest que também acontece em Hannover.

Durante o inverno deste ano a menor temperatura em Hannover chegou a -10 ºC e o mês de Abril marca o início da primavera na europa. Importante saber que ainda faz frio durante esta época do ano em Hannover. A temperatura máxima durante a semana do evento foi de 18 ºC e a mínima chegou a 5 ºC. Não houve chuva e somente à noite fazia um pouco mais de frio, mas estas temperaturas são consideradas extremamente agradáveis pelos europeus. Os parques da cidade já estavam cheio de verde e flores e as pessoas saiam para tomar sol, alguns inclusive sem camisa.

fig7_hm

 

Conclusão

Esperamos que o relato da nossa experiência de participação na Hannover Messe 2012 possa servir de incentivo para que outros desenvolvedores ampliem seus horizontes e passem a incluir no seu calendário de eventos pelo menos uma participação em evento no exterior a cada um ou dois anos. Procuramos aqui detalhar ao máximo as etapas e custos da viagem com o objetivo de desmistificar o processo como um todo e mostrar que tudo isso é possível e na verdade muito mais fácil do que parece!

O saldo da viagem foi extremamente positivo. Muitas das tecnologias que tivemos a oportunidade de ver são tendências que podem levar anos para chegar ao Brasil. O valor da rede de contatos que realizamos poderá ser mais claramente percebido à medida que formos amadurecendo a nossa participação em eventos desta natureza no exterior, potencializando nossas ações e ampliando significativamente nossos horizontes de atuação profissional.

Exatamente 6 meses após esta viagem e a publicação deste artigo na revista ActiveDelphi a TKS passou a ser representante oficial da INDEVA no Brasil e América Latina após ter feito contato no stand da empresa durante o evento!

Video

Neste video vc pode ver um pouco do que foi apresentado na HannoverMesse 2012

 

Leave a Reply

*